sábado, 20 de maio de 2017

porque é que “aumentar a dívida pública não gerou nenhum retorno para a economia?”

É estranho que, quando o governo PSD/CDS estava no poder, falar em défice, dívida, e PIB era sinal de corrupção moral, pois havia coisas muito mais importantes do que isso. Só que agora, com o défice de 2016 pequenino e o crescimento do PIB do primeiro trimestre de 2017 grande, toda a gente que criticava dá urras e proclama a virtude destas variáveis económicas.
[…]
Se a Geringonça conseguir cumprir o prometido em 2017, então, a dívida crescerá 1,56% e o PIB 2,99%; depois de, em 2016, terem crescido respectivamente 4,11% e 3,02%.
Em média, em 2016 e 2017, a dívida cresceu 2,83% e o PIB 3,01%, ou seja,
aumentar o crescimento da dívida não resultou em nenhuma aceleração do crescimento do PIB, logo
aumentar a dívida pública não gerou nenhum retorno para a economia. 

(in “Um presente envenenado” por Rita I Carreira no Destreza das Dúvidas )

Sem comentários: