sexta-feira, 3 de maio de 2013

novas da nova e da futura austeridade...


dois anos depois
As principais “novas” medidas de austeridade anunciadas por primeiro-ministro visam poupar 4,8 mil milhões de euros são:
- Será criada uma contribuição sobre as pensões.
- Será aumentado em 0,75 pontos percentuais a contribuição para a ADSE já este ano, e mais 0,25 pontos percentuais no início de 2014.
- A idade de reforma sem penalizações passa para os 66 anos de idade para garantir a sustentabilidade da Segurança Social.
- O Governo quer rescindir com 30 mil funcionários públicos e vai propor que isto seja feito através de rescisões por mútuo acordo.
- Será aumentado o horário de trabalho da função pública de 35 para 40 horas semanais.

O TóZé Seguro, o talvez próximo futuro primeiro, já asegurou que está contra as “novas” medidas de austeridade anunciadas pelo ainda primeiro e que, na sequência do que anunciou no congresso dele, irá assinar com os seus camaradas, actuais e possiveis futuros, Chefes de Estado e de Governo dos paises da UE, um acordo de “cooperação contra a nossa austeridade” para aplicar quando for o nosso primeiro. Também parece que tem para breve a assinatura de um contrato com o Banco Europeu de Investimento que nos dará todo o dinheiro que o país necessita para pagar o que deve à тройка actual e futura...

Sem comentários: