terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

…dos pequenos e médios (e medíocres)

«Quem não atinge os 50% demonstra “fragilidades significativas”, diz o Helder de Sousa, explicando que “não é preciso saber matemática” para o fazer…»

De vez em quando espanto-me com o espanto de certas personalidades!
Claro que a maioria dos menores de 50 anos, não fazem ideia de como, por quem e porquê, foram criadas as Associações, Federações e Confederações dos “pequenos e médios”.
De resto ainda persistem, e têm direito a tempo de antena e espaço nos jornais, a Associação Nacional dos Pequenos e Médios Agricultores, Empresários, Vitivinicultores, Armadores e quase houve uma dos Pequenos e Médios Investidores que não avançou por ter um nome “esquisito” para a esquerda, a que tivemos e temos direito, e que entende que “investidor” é nome “faxista”.
Obviamente que com esta gente só podiamos ter pequenos e médios jornalistas, professores e similares.
Ainda me lembro dos tempos em foram admitidos no Ensino Superior com pequenas e médias médias de “sete e meio” como se fossem a um jogo de “sorte ou azar”…

Leia a entrevista AQUI e pasme-se

Sem comentários: