sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Ilusionistas...

O principal motivo pelo qual este PS não cresce nas sondagens e se arrisca até a perder as próximas eleições reside no facto de António Costa e da sua equipa terem apostado numa estratégia ilusionista perante o país:
a ilusão de que, em 2011, o PS deixara o país em melhor estado do que agora se encontra; a ilusão de que o país não estava falido nessa altura;
a ilusão de que o actual governo tinha alternativas às políticas de austeridade que aplicou e que só seguiu por esse caminho por «cegueira ideológica» e malvadez congénita;
a ilusão de que o crescimento exponencial do desemprego foi consequência das acções do actual governo e que o governo anterior do PS não teve nada a ver com o assunto;
a ilusão de que teria sido fácil negociar doutro modo com a troika e «pôr as pernas dos banqueiros alemães a tremer»;
a ilusão de que um futuro governo PS fará disparar o crescimento do emprego;
a ilusão de que o PS tem uma fórmula mágica para «virar a página»;
a ilusão de que, se chegar ao governo, o PS terminará imediatamente com a austeridade.
Ora, se alguma coisa de positivo têm os tempos de crise é o choque de realidade com que a maioria das pessoas se confronta, que as faz perceber aquilo em que nem sequer costumam pensar em tempos de normalidade.
E quem passa por dificuldades e sacrifícios não se deixa levar com duas tretas. (in Blasfemias )


1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Em resumo, Costa e sus muchachos são os verdadeiros ilusionista do circo chamado Portugal