quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Teixeira Branquinho, o diplomata esquecido!

Obviamente desconhecedora da Historia de Portugal (e da Europa) a burmedjus Joaquina Moreira destapou um ninho de vespas que, por exemplo a Maçonaria (Regular), por boas razões, nunca quiz abrir e agora alguém, que se espera não seja alérgico, irá levar algumas picadas. 
(às vezes pergunto-me se para se ser deputado a iliteracia na História é obrigatória!) . 

“Que se faça justiça a Aristides Sousa Mendes, mas não é necessário esquecer Teixeira Branquinho, por uma simples razão, é profundamente injusto, uma vergonha, Os Húngaros consideram Teixeira Branquinho um herói, por cá não, e nós é que sabemos, afinal não fomos ocupados pelo Alemāes, não houve perseguição a judeus, não tivemos a guerra, nós é que sabemos, os Húngaros não, nem a comunidade judaica de Budapeste, que tristeza”

 

Sem comentários: