quarta-feira, 29 de maio de 2019

Os escravos do fisco e o Estado como “cobrador do fraque”

Esta semana os portugueses acordaram para uma realidade assustadora: uma Autoridade Tributária a comportar-se como uma PIDE dos impostos. Opinião de José Manuel Fernandes.


O Governo mandou desmontar a feira, como se não tivesse nada a ver com a Autoridade Tributária.
Só que não era a primeira vez que os fiscais se colocavam nas rotundas montando emboscadas aos contribuintes - era para a quinta vez.
O que assustou o Governo foram as televisões, Nós, os contribuintes, não nos livramos de a sofreguidão de mais e mais receita fiscal nos aparecer de novo sob esta ou outra forma maliciosa em que o Estado se transforma em verdadeiro "cobrador do fraque"...

a tenebrosa máquina de propaganda em acção!


O investigador Pedro Magalhães aceitou comentar estes números que resultam da aplicação do método de Hondt, mas alerta para que
uma conversão directa de votos nas europeias em votos em legislativas é um exercício cheio de problemas e limites que não deve, ser lido como mais do que uma curiosidade”.

Portugal vai exportar uma geringonça prá União Europeia?

0 Nuno André Martins refere que
Liberais e socialistas europeus tentam cozinhar uma 'geringonça europeia', mas as quedas de Michel na Bélgica, Tsipras na Grécia e Kurz na Áustria também complicam as contas no Conselho Europeu. (in “Liberais e socialistas cozinham geringonça europeia ao almoço” por Nuno André Martins )
e
a Mariana Espírito Santo escreve que
« As hipóteses do alemão Manfred Weber, que é o candidato do Partido Popular Europeu, a maior força no Parlamento, não são as mais favoráveis, nomeadamente devido à sua experiência.»
a jornalista que aponta para uma geringonça à portuguesa, refere que o
«Macron indicou que o sucessor de Jean-Claude Juncker na cadeira de topo em Bruxelas tinha de ter “credibilidade” e “experiência governativa” e que Weber nunca esteve num Governo alemão, faltando-lhe portanto o currículo que os líderes europeus parecem desejar. O Costa, está alinhado com esta visão e reiterou o seu apoio ao candidato socialista Frans Timmermans.

Sánchez, o primeiro-ministro espanhol, que também concorda com esta avaliação de Weber, estará a contactar com vários líderes europeus para fazer campanha a favor de Timmermans, contra o candidato alemão.» (in “Líderes europeus rejeitam Manfred Weber como próximo presidente da Comissão Europeia” por Mariana Espírito Santo)

o PS é um antro de corrupção!

é uma atrás da outra....
com o conivência de 1.102.858 de eleitores
o PS é um antro de corrupção!

A Directoria do Norte da PJ explica que a detenção está relacionada com “negócio no âmbito de contratação pública” e resulta de “inquérito titulado pelo Ministério Público –DIAP do Porto”. 
Em causa está “a prática reiterada de viciação de procedimentos de contratação pública com vista a favorecer pessoas singulares e colectivas, proporcionando vantagens patrimoniais”.
Os presidentes das câmaras de Santo Tirso, Joaquim Couto, e de Barcelos, Miguel Costa Gomes, são os autarcas detidos por corrupção, tráfico de influência e participação económica em negócio. Além destes, foi detido o presidente do Instituto Português de Oncologia do Porto, Laranja Pontes e Manuela Couto, esposa do autarca de Santo Tirso.

vamos lá ver se ele acerta!

Já sabemos que ele mesmo que perca as eleições (tal como perdeu as últimas) usará todos os truques para não largar o poder,
talvez até já tenha tudo prepararado para que isso aconteça.
como tal, dá-se ao luxo de falar como se por lá ficasse 40 anos como “os outros”:
.
Costa disse no final de um almoço promovido pela Associação de Amizade Portugal Estados Unidos que haverá estabilidade no quadro fiscal nos próximos anos, defendendo que "o essencial da redução" já foi "consolidado" e que o desafio do país é reduzir a dívida.


mais AQUI

BATALHA DE TRANCOSO

29 DE MAIO DE 1385
A vez do “roncador”
Martim Vasques da Cunha, nobre que contestou a eleição do Mestre de Avis a rei, e que por isso recebeu um sério aviso de Nuno Álvares Pereira, também malhou nos castelhanos
É hoje consensual que a eleição do Mestre de Avis a rei, a 6 de abril de 1385, nas cortes de Coimbra, como D. João I, se deve à argúcia jurídica de João das Regras e à demonstração de força de Nuno Álvares Pereira (dali saiu, aos 24 anos, como Condestável e Mordomo--Mor do Reino), que inundou a cidade com 300 escudeiros armados até aos dentes. Ainda assim, Martim Vasques da Cunha, porta-voz de um grupo de grandes senhores da Beira, ousou contestar a elegibilidade régia do Mestre. Estes fidalgos, conservadores e avessos a “revolucionários”, eram partidários da candidatura do infante D. João de Castro, filho de D. Pedro I e D. Inês de Castro. Não era, porém, uma solução lá muito viável: D. João de Castro tinha caído numa armadilha que lhe fora montada pela rainha D. Leonor Teles, que o instigou a matar a sua mulher, Maria Teles (irmã da própria Leonor), por supostas infidelidades, ao mesmo tempo que lhe dava esperanças de poder vir a casar-se com Beatriz, filha herdeira do meio-irmão e rei D. Fernando (sua sobrinha, portanto), numa espécie de “via verde” de acesso ao trono. O infante exilou-se depois em Castela, para fugir às consequências do crime, e, mal D. Fernando ficou moribundo, o rei D. Juan I prendeu-o, para não lhe fazer sombra na sucessão pela qual também lutava. Nada que perturbasse os senhores da Beira, que defenderam o mais que puderam, nas cortes de Coimbra, a candidatura de D. João de Castro. A ponto de, furioso, Nuno Álvares Pereira se virar para o Mestre e dizer-lhe, em voz alta: “Eu já vou calar aqui o roncador do Martim Vasques da Cunha.” Foi o suficiente para o fidalgo abandonar a reunião.
No entanto, o grupo partidário de D. João de Castro seria valente no mês seguinte. Após lamber as feridas da derrota de 1384, D. Juan I voltou à carga, sempre com o objetivo de tomar Lisboa. A frota marítima cercaria outra vez a capital, o rei sitiava Elvas e um contingente de capitães, percorrendo a Estrada da Beira, saquearia tudo o que pudesse até Viseu. O monarca castelhano saiu-se mal, uma vez mais. Embora a frota tenha bloqueado Lisboa pelo mar, Elvas não caiu nas mãos de D. Juan I – que se retirou para Ciudad Rodrigo. Só o saque da Beira pareceu estar a correr bem: ao longo de 15 dias, umas centenas de capitães castelhanos (apoiados por ginetes, besteiros e peões) fizeram cerca de 150 quilómetros em território português, e em Viseu, que incendiaram, realizaram um roubo monumental.
Quando regressavam a Castela, recheados de bens saqueados e prisioneiros, tiveram uma surpresa junto a Trancoso. Um exército português em autogestão, formado por 340 homens de armas bem equipados e por cerca de mil peões e besteiros, comandados pelos senhores da Beira (entre os quais o “roncador” Martim Vasques da Cunha), intercetou-os na estrada que os levava a Pinhel, perto da fronteira. Porém, os castelhanos não quiseram combater. Desviaram-se em direção à população de Freches, para depois retomarem a mesma estrada. O exército português mudou também de posição, e fixou-se junto à Ermida de S. Marcos. E regressava a “receita” inglesa: os castelhanos eram obrigados a combater num terreno que o inimigo escolheu, com uma frente de 200 metros, que dava para poucos efetivos, e o flanco esquerdo protegido pela ermida. Havia ainda um declive frontal acentuado em relação à posição portuguesa e também num dos lados, que dificultava o envolvimento por parte do inimigo.
Foi um combate todo apeado (os castelhanos lembraram-se da “lição” de Atoleiros), que durou várias horas, e em que os fidalgos sobreviveram e os bem preparados capitães de D. Juan I acabaram dizimados. Para lá do “receituário” inglês, João Gouveia Monteiro considera admissível que uma parte dos prisioneiros que os castelhanos traziam tenha conseguido libertar-se, podendo, nesse caso, ter atacado o inimigo por trás, como por vezes sucedia. Documentada pelos historiadores está a decapitação do Estado-Maior de D. Juan I: muitos dos seus melhores quadros militares morreram no cerco de Lisboa, ou em Atoleiros, ou na batalha de Trancoso.

terça-feira, 28 de maio de 2019

Oposição na Polónia vai usar as eleições para testar possibilidade de uma 'geringonça'

A sondagem a que a Lusa se refere como divulgada pelo Parlamento Europeu(sic) revela que na Polónia a recém-criada "Coligação Europeia", lidera as sondagens para as eleições de Maio com 37,5% das intenções de voto
à enorme distância de 1,2% está do partido conservador Lei e Justiça, do primeiro-ministro Mateusz Morawiecki, que é segundo nas projecções com 36,3% das intenções de voto.



«A aliança pró-União Europeia é composta por vários partidos de esquerda e de centro-direita o Partido Popular da Polónia (PSL), a Aliança Democrática de Esquerda (SLD), os Verdes e outros pequenos partidos que defendem(?) os temas que agitaram o país nas últimas semanas:
o novo pacote de reformas sociais do Governo, a greve dos professores, os direitos da comunidade LGBTI [Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgénero e Intersexo e PQosP] ou o papel da Igreja Católica na esfera pública.»

vão desaparecer das estradas ?

(a noticia é de 2018 vamos ver se se confirma)
Os automóveis a diesel estão condenados e vão desaparecer por completo das estradas em poucos anos.
Quem o assegura é Elzbieta Bienkowska, comissária europeia com as pastas do mercado interno, indústria, empreendedorismo e PME, depois do escândalo Dieselgateter provocado a desconfiança em relação ao impacto destes carros no ambiente.
“É uma tecnologia ultrapassada”, referiu a responsável polaca.
claro que
a Volkswagen, que está no epicentro da polémica do dieselgate, recebeu um financiamento de 40 mil milhões de euros em contratos para produzir baterias. Mas são várias as marcas e empresas do sector que já estão a posicionar-se no sentido de aproveitar os incentivos europeus, incluindo a BMW e a Daimler.

mais AQUI

segunda-feira, 27 de maio de 2019


UM PS AINDA "POUCOCHINHO"


Há cinco anos, sob o comando de António José Seguro, o PS venceu as eleições europeias defrontando uma coligação formada por dois partidos, o PSD e o CDS. Obteve 31,46% nas urnas - mais 3,75% do que a soma dos partidos rivais. Logo António Costa se chegou à frente, declarando-se desgostado com este resultado, que lhe pareceu «poucochinho». E de imediato iniciou o processo de defenestração do companheiro de partido, que teve capítulos indecorosos.
Agora, sob o seu comando, o PS atinge os 33,4% - ampliando, é certo, a diferença entre os partidos situados à sua direita, cuja soma se queda nos 28,1%, por evidente demérito das respectivas campanhas. Vale hoje exactamente um terço dos sufrágios expressos a nível nacional. Cresceu 1,9% em termos percentuais. E quanto progrediu em votos? Pouco menos de 73 mil: em 2014 obtivera 1.033.158, agora consegue 1.105.915. Progressão apenas conseguida graças ao facto de o número de recenseados ter disparado devido ao registo automático de emigrantes como eleitores: há cinco anos foram 9.702.657, desta vez subiram para 10.761.156. Em termos relativos, o PS ficou aquém de 2014.
É bom? Sem dúvida, na perspectiva dos socialistas. É «poucochinho» para quem aspira à maioria absoluta em Outubro? Tudo indica que sim - segundo a doutrina Costa. Só aplicada a outros. A ele, nem pensar.

sondagem Aximage 23Jan19

Um dos grandes derrotados [?] será o PSD de Rui Rio que, segundo as intenções de voto, se mantém com o número de eurodeputados inalterado,
[outro dos grandes derrotados será] a CDU que deverá perder dois ou três eurodeputados. [pelo contrário o] Bloco de Esquerda e CDS poderão conseguir eleger mais um representante cada, enquanto
o MPT, o outro dos derrotados, desaparece completamente das intenções de voto dos portugueses. 
(mais AQUI e original do Celso Filipe AQUI ) 

domingo, 26 de maio de 2019

2014 - 31,5% dos votos e oito deputados!

Há cinco anos, António José Seguro venceu as eleições europeias com 31,5% dos votos e oito deputados eleitos. Resultado que, para o então presidente da Câmara de Lisboa, era “poucochinho”. O score eleitoral do PS em plena saída limpa do memorando da troika serviria de móbil para o Costa assaltar o poder interno. Mesmo que ele próprio, em eleições legislativas, um ano depois, tenha conseguido apenas 32,31% dos votos e uma derrota no lugar da vitória de Seguro.

Zero vírgula oito por cento mais poucochinho, se quiséssemos usar a mesma terminologia do Costa.

sondagem SIC/Expresso 17.05.2019 18h18


PS com 36% na sondagem SIC/Expresso.
Se as eleições europeias fossem hoje o PS era o partido que elegia mais eurodeputados, com 36% das intenções de voto.
Este é o resultado da sondagem SIC/Expresso em parceria com o ISCTE e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.
A seguir à lista de Pedro Marques aparece Paulo Rangel, candidato do PSD, com 28%.
Bloco de Esquerda, que tem Marisa Matias como cabeça de lista, está no terceiro lugar com 9% dos votos. Segue-se a CDU com João Ferreira a conseguir 8% das intenções de voto a par de Nuno Melo do CDS.
Francisco Guerreiro do PAN consegue 2%.
5% dos inquiridos votariam noutros partidos e 4% votariam em branco e nulo.
O estudo foi coordenado pelo Instituto de Ciencias Sociais, da Universidade de Lisboa e pelo ISCTE. Foram entrevistados homens e mulheres, com idade igual ou superior a 18 anos e capacidade eleitoral ativa, residentes em Portugal Continental, selecionados através do método de quotas.
A informação foi recolhida através de entrevista na residência dos inquiridos e simulação de voto em urna. O trabalho de campo foi realizado pela GfK Metris entre 7 e 12 de maio de 2019. Foram feitas 803 entrevistas válidas.
A margem de erro é de cerca de 3,5% com um nível de confiança de 95%

Europeias ás 19 horas


sondagem POLITICO 21Mai19


vamos manter "a nossa alergia à liberdade" ?

um dos nossos maiores problemas: a liberdade tutelada, 
o espaço público amarrado à linguagem táctica dos políticos, e não à linguagem da liberdade e da crítica.
.
Numa característica única e reveladora da nossa alergia à liberdade, os políticos no activo são a maioria no comentário. É confrangedor. Os nossos políticos são jogadores e árbitros ao mesmo tempo.
Sim, é confrangedor comparar o nosso espaço público com outros espaços públicos. Um alemão, um americano, um inglês e até um espanhol ficaria espantado se descobrisse que quase 100 políticos ainda no activo são comentadores ou colunistas nos média portugueses. Quase 100 políticos a comentar nos média é um cenário de uma ditadura ou de um país que acabou de sair de uma ditadura; quase 100 políticos a comentar à noite o que fizeram à tarde revela um espaço público tutelado, um regime com medo de sair da linguagem da manha táctica, um país que não quer pensar em liberdade. [.]
.
fica a ideia de que a imprensa portuguesa trabalha a pensar no eleitor, e não no leitor e 
os resultados estão à vista:
são raríssimos os colunistas sem qualquer filiação partidária e
os leitores também são cada vez mais raros.

(in “A liberdade tutelada” por Henrique Raposo)

sábado, 25 de maio de 2019

pense!


Outra vez para ti que nasceste em 2000!

Votar é diferente de futebolar!
Se o teu clube jogar mal e perder, pode ganhar na próxima semana, ou na outra,
Antes de votares mal lembra-se deste video. 
Eras muito novo para os teres visto em directo!
Fez oito anos! E está a ser-te ocultado pela pouca e má imprensa a que tens direito...
(in “votar ou não votar, eis a questão!”)



Votar acertadamente torna-se cada vez mais difícil.
Na imprensa a que temos direito nem sempre contam a verdade.
Infestados por falsas notícias, deixam-se contaminar (e contaminam) pelas tentativas manipuladoras do controlo da democracia em beneficio de quem manda no mundo.
E então?
Então, estamos confinados a abrir os olhos, com pensamento crítico, e a votar, escolhendo o menor dos males...

não esqueças quando fores votar...


ENVC Um Hino á hipocrisia!

és tu que apoias estes gajos?

as "core competencies" dos nacional socialistas!

quando for votar reconheça as três competências-chave aos socialistas nacionais:
1 Criar novas taxas, taxinhas e impostos (locais, nacionais, europeus, …); assim como aumentar taxas, taxinhas e impostos existentes.
2 Fazer boa propaganda: distorcendo e manipulando os factos, fazendo passar por exemplo a ideia de que se virou a página da austeridade, ou que 35 horas na função pública não acarretam custos adicionais, ou que Portugal é líder na execução dos fundos europeus, ou que Portugal tem feito um grande investimento ferroviário, …
3 Expandir a presença da sua família socialista no aparelho de estado a nível local e nacional.

Em relação ao ponto 3 referido acima, está na altura de actualizar  a árvore genealógica da dinastia socialista. (in “A Dinastia Socialista Continua a Sua Expansão” por João Cortez)

tomem nota! Com eles só boas notícias...

Com Guterres foi o “pântano”. Com Sócrates foi a crise financeira. Com o Costa esperemos para ver...
Os governos socialistas não dão más notícias aos portugueses. Com eles só boas notícias.
Foi assim com Guterres, com Sócrates e agora com Costa. Aliás, com Guterres e com Sócrates foram boas notícias quase até ao fim. Subitamente, tudo acaba e os socialistas abandonam o poder. E quando se vão embora, há sempre factores externos a explicar o fracasso socialista. Com Guterres foi o “pântano”, termo nunca explicado e que é ainda hoje um dos maiores mistérios da história política nacional. Com Sócrates foi obviamente a crise financeira. [...] Com o Costa esperamos para ver...

Os governos socialistas duram enquanto os ciclos económicos são favoráveis e enquanto podem dar boas notícias aos portugueses. Quando os bons tempos acabam, e sem programas reformistas, o PS nada tem a fazer no governo, vai-se embora e deixa o trabalho difícil para a direita. Nada nos últimos três anos sugere que o PS de Costa seja diferente do que foi com Guterres e com Sócrates. Quando vierem os tempos difíceis, e eles acabam sempre por chegar, Costa abandonará São Bento. Se não tiver maioria absoluta, será muito fácil arranjar um bom pretexto e descobrir os culpados. Quem anda por aí a pensar em acordos com um governo socialista minoritário, vá-se preparando. (in “O fantasma de Guterres paira sobre Costa” por João Marques de Almeida )

“Dia Nacional do Combatente”

Camaradas! Lá estarei, em Belém, no dia 10 de Junho com os meus camaradas que de verdade combateram.

parece claro que os gajos estão a gozar com a gente
No novo Estatuto de Antigo Combatente fica definido que se passará a assinalar o “Dia Nacional do Combatente” em 11 de Novembro, data do armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

faz "ioga e meditação trascendental"

Marcelo faz "ioga e meditação trascendental" e "a temperatura baixa de tal maneira que a tem de por uma manta, porque se trata de fixar um ponto, deixar fluir a vida como um rio, não prender nada e abstrair por completo. Fica-se a tiritar de frio porque a temperatura do corpo fica muito baixo"...


Não meu caro idiota-útil! Não!






Desta vez não vou aceitar que me digas que foste ao engano.
Desta vez, na rua, no café ou no autocarro vou apontar-te como responsável!

quarta-feira, 22 de maio de 2019

sem custos para o contribuinte...

O “primeiro-ministro” garante que a venda do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star não terá impacto directo ou indirecto nas contas públicas, nem novos encargos para os contribuintes, constituindo "uma solução equilibrada".
Costa falava aos jornalistas em São Bento, tendo ao seu lado o “ministro” das Finanças, o “Ronaldo” Centeno
Na sua declaração inicial, o Costa defendeu que o acordo de venda do Novo Banco cumpre "as três condições colocadas pelo Governo" em Janeiro passado, sendo uma delas de que este processo
"não terá impacto directo ou indirecto nas contas públicas, nem novos encargos para os contribuintes".


o Costa é um homem de família

A pobre Constança não foi despedida apenas por incompetência da própria e pela pressão do Presidente da República, não!
O Azeredo Lopes não foi substituído por se ter esquecido de trancar a porta do paiol, nada disso!
E nem o Adalberto nem a Leitão Marques eram maus funcionários nem costistas não-praticantes!
O problema foi essencialmente outro e foi no programa da Cristina que me apercebi dele:
– o Costa é um homem de família
E ser um homem de família – sublinhe-se bem – é uma enorme qualidade e dentro de certos parâmetros um comportamento a defender e preservar. Significa que cuidamos dos nossos em primeiro lugar, que pomos todos os interesses em posição subordinada aos do nosso núcleo mais próximo e quer dizer que iremos sempre amar e defender o nosso contingente mais íntimo contra tudo e contra todos – incondicionalmente. [...]
E se o programa da Cristina me revelou o homem e o seu carácter, outros programas revelaram-me a solução – refiro-me a
“Quem quer casar com o agricultor” e a

“Quem quer casar com o meu filho”. (in “O reality show de António Costa” por Luís Reis)

traz família!

.

.
...e, como vejo poucos indignados, admito que a maioria apoia o estado a que isto chegou!

terça-feira, 21 de maio de 2019

A tragédia portuguesa resumida numa gargalhada...

Desde 2007 - 2018 que o PIB nacional cresceu 3% enquanto o PIB na Zona Euro cresceu 11 %. E a culpa é do Euro por termos esta vergonhosa performance? Os outros crescem !

O resultado económico é sabido. Desde 2007, o PIB subiu apenas 3% em Portugal, e 11% na área do euro, com todos os países a crescerem mais do que Portugal, com a excepção da Grécia e Itália. E sem financiamento e com pouca poupança, o investimento agregado só agora voltou para os valores registados antes da crise, algo que apenas se verifica também na Grécia… (“E o Euro é que tem culpa de o PIB português não crescer ?” por Luis Moreira)

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Quantas relações familiares do PS há no Estado?


Vejam só a confusão que é o esquema de relações do PS na função pública, entre irmãos, pais e cônjuges. Vale tudo. Isto sem falar de autarquias (tirando Lisboa), onde então devem ser centenas. Devem ter todos muito mérito certamente. Todos! Todinhos!



Se souberem ler... boa leitura


...que pena me dão os idiotas-úteis, que continuam a alimentar-se da "tenebrosa maquina de propaganda do partido socialista" e partidos que o apoiam, não saberem como executar projecções matemáticas!

Pinhal de Leiria - “Antes e Depois”

Este vídeo procura de alguma forma não deixar cair em esquecimento o que o Pinhal era antes destes grandes incêndios, fazendo a comparação de alguns locais entre o "antes" e o "depois".
.

Pinhal de Leiria - "Antes e Depois" from Miguel Costa Photography on Vimeo.

...e o hospital ainda derrapa?

Por acaso é daqueles que se lembra ou 
faz parte dos “antunes&almeidas”, perdão, dos idiotas-úteis que batem palmas e depois esquecem...

domingo, 19 de maio de 2019

e o governo "traz-familia”...

a imprensa a que temos direito!


17 de Maio de 2019, 20:30
O jurnalista Alexandre Martins escrevia no Publico da Sonae
As sondagens dão uma pequena vantagem ao Partido Trabalhista (≡ ao PS cá do burgo!), mas é possível que nenhum partido alcance a maioria. Numa Austrália cada vez menos dividida em apenas dois campos ideológicos, os pequenos grupos populistas e de extrema-direita vão ganhando apoio.



18 de Maio de 2019, 15:36
O jornalista António Rodrigues escrevia no Publico da Sonae:

Líder dos Trabalhistas (≡ ao "coiso" cá do burgo!) admitiu a derrota e garante que não se recandidata à direcção do partido. Todas as sondagens, inclusive à boca das urnas davam a derrota da Coligação de centro-direita.

e a obra começou...


A obra começou em Janeiro de 2017 (cf. aqui).
A obra começou em Junho de 2017 (cf. aqui).
A obra começou em Abril de 2018 (cf. aqui).
A obra vai começar até ao final do próximo ano (cf. aqui)
(Mas com eleições a 6 de Outubro a Ministra já lá não estará para cumprir a promessa).

Posted by Pedro Arroja 

sábado, 18 de maio de 2019

foi isto que lhe prometeram?

foi isto que lhe prometeram? 
foi isto que você me andou a vender?

Para a UE em 2018, Portugal deveria registar um crescimento de 2,2%, menos uma décima do que o previsto pelo Executivo português. Contudo, em comparação com os parceiros europeus, no mesmo ano, 20 cresceram mais. Veja em que carruagem está a economia portuguesa no comboio da União Europeia.


quinta-feira, 16 de maio de 2019

Nunca nada que corra mal é com ele...

Aconteceu depois 
de Pedrógão,
dos fogos de Outubro,
de Tancos e repete-se
com Borba.
António Costa acumulava no final de 2018 quase 4300 dias no governo.
Nunca nada que corra mal é com ele!
.

pensionistas em risco de pobreza


afirma o Eurostat:
a percentagem de pensionistas em risco de pobreza em Portugal foi, em 2017, de 15,1%!
Pergunto:
qual foi a percentagem em 2018?
.
(e, como a percentagem de idiotas-úteis e inúteis que acreditam na geringonça ainda é elevada)
qual será a de 2019?
.
ps:
Aos menos esclarecidos lembro que o Eurostat trabalha com os valores que lhe são fornecidos pelos Países da UE, no caso pelo Estado Português
mais AQUI

Já sabe o que é a Desinformação ?


repare na manchete 
‘Alqueva do Ribatejo’ vai avançar
agora repare na fotografia "bonita" para o fazer esquecer o texto do Vítor Andrade:
“Capoulas, confirmou ao Expresso que até 15 de Maio será lançado o concurso para o estudo que permitirá ao Governo apurar se o projecto tem pernas para andar.”
.
concurso para o estudo já foi “lançado”? Não!
Claro que não vai avançar! É um "alqueva com pernas" e o Capoulas ainda vai ver se há algum do seu dinheiro "para ele andar"...

(e agora já começa a perceber o que é a "desinformação"?)

quarta-feira, 15 de maio de 2019


já começaram as obras ?
para o final deste ano...
respondeu o funcionário da tenebrosa máquina de propaganda do partido socialista!
.
Numa intervenção inicial sobre a Ponte, no âmbito de um requerimento do CDS-PP, o Pedro Marques, ministro, que está a ser ouvido na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, afirmou que
« Os processos estão em curso e já recebemos propostas de empreiteiros. Já foi, inclusive, feita uma proposta de seleção […] da empresa de acompanhamento” da obra »
mais AQUI
https://ptjornal.com/obras-na-ponte-25-de-abril-comecam-este-ano-333862?utm_source=Push

não te esqueças quando votares...

Conheces alguém que apoie estes gaj@s que acusam Portugal de ser um país
“cujo currículum educativo deprecia a população não-branca” e que
“pratica o terrorismo de Estado (…) nos bairros periféricos de Lisboa (…) onde se concentram as populações não-brancas” e onde a polícia “se comporta como um exército ocupante levando a cabo, com total impunidade, execuções extra-judiciais”.
Portugal é, ainda, “um país cujo hino e bandeira celebram a conquista e a vitória sobre os nossos (deles) antepassados” (sic).
Para “passar da celebração a um combate sem tréguas, por um país que ofereça a todos os seus habitantes real igualdade de oportunidades”, João Delgado, Kitty Furtado, Mamadou Ba e Sadiq S. Habbib exigem, entre outras coisas:
– o fim do direito de exclusividade para os brancos, na saúde, na função pública, nos órgãos de comunicação social, escolas e universidades;
– o fim imediato das operações do Corpo de Intervenção Rápida “nos nossos bairros” (sic);
– a “abolição total da PSP e da GNR e sua substituição por mecanismos de garantia da segurança colectiva, baseados nas comunidades”;
– “uma comissão de inquérito independente aos assassinatos perpetrados pela polícia”;
– “a exclusão de conteúdos racialmente discriminatórios dos manuais escolares e do Plano Nacional de Leitura”;
– “o direito à nacionalidade e cidadania plena” para todos os nascidos em Portugal e “para todos os habitantes no território nacional que a requeiram”;
– “o direito ao voto para todos os residentes em Portugal”;

para os oligofrénicos do nacional socialismo!

a “ministro” da Saúde Marta Temido chamou criminosose “infractoresaos enfermeiros que estão a fazer greve. Depois, pediu desculpa, mas serve apenas para relevar o que é o pensamento deste “ministro”:
a tentação controleira e estatizante, de que tudo gira à volta do Estado e dos ministros.
.
O que seria dito pelo PCP e pelo BE se a “senhora ministra” fosse um membro do governo de Passos Coelho?
E pelos comentadores e jornalistas da imprensa a que temos direito!

(leia mais AQUI)

segunda-feira, 13 de maio de 2019

premonições !

.
A influência que a geringonça deu a comunistas e neo-comunistas, mais a raiva socrática contra a direita, terá limitado  ainda mais, à esquerda, a compreensão de que não há democracia sem pluralismo. Por isso, talvez já seja possível antecipar a estratégia da actual maioria social-comunista quando sentir o poder a escapar-lhe.
 .
A estratégia de defesa da geringonça está definida para quando um líder da direita tiver chances de chegar a primeiro-ministro:
acusá-lo de ser “fascista” e gritar que a democracia vai acabar.

ainda tem família para empregar?



diz o coiso que
«há quem queira “enfraquecer o Governo do PS” já na próxima ida às urnas por motivos internos e razões externas porque “não é indiferente o que defendemos na Europa” afirma»
.
vamos fazer-lhe a vontade!
.
- por razões internas: Ainda há muitos primos para serem funcionários dos "gabinetes", das camaras e similares 
- por motivos externos: estão a acabar os outros partidos socialistas, o Party of European Socialists (PES) já quase não existe e corremos o risco de que, no Parlamento Europeu, socialistas, só ficarem os nacionais do "salvinni", da "le pen" e do "orban"...